[LIVE] Planejamento estratégico de TI: 5 dicas para obter resultados melhores

Ter visão de negócios pode ser o diferencial para o seu Planejamento estratégico de TI obter bons resultados! Entenda como neste artigo.

Você já deve ter percebido que planejamento é uma palavra sempre presente no dia a dia das organizações. Afinal, ela é responsável por assegurar que o maior número de imprevistos seja mapeado antes da execução de uma estratégia, garantindo o melhor resultado possível. O que isso significa para a TI?

Bom, se você já sentiu que estava em um batalhão no corpo de bombeiros na sua empresa, já viu na prática como é trabalhar sem um Planejamento estratégico de TI (PETI). Até pouco tempo atrás, o papel da TI nas empresas estava restrito a apagar incêndios (literalmente, se pensarmos em cenários de infraestrutura on-premise). Hoje, no entanto, ferramentas como o PETI possibilitam que a TI se torne um centro gerador de inovação na empresa.

Mas afinal, o que é Planejamento estratégico de TI? Neste artigo, vou resumir pra você o principal para se atualizar sobre o assunto. Mas fique com a gente até o fim, porque separei a gravação da live que o CBO da Binario Cloud, Luiz Fernando de Souza, apresentou sobre o tema, oferecendo uma visão de negócios para o PETI que certamente vai te ajudar a obter resultados ainda melhores! 

O que é Planejamento estratégico de TI (PETI)?

O Planejamento estratégico de TI (PETI) é a documentação que vai definir como os recursos de Tecnologia da Informação na sua empresa serão utilizados em prol do negócio, criando valor para clientes internos e externos, de maneira estratégica.

Existe um framework de estratégia que sirva para todas as empresas?

Toda organização surge no mercado com base em um propósito, mesmo que ele não esteja bem documentado. Assim, o papel dos departamentos que compõem a organização é garantir que os processos seguidos na área, bem como a utilização dos recursos que concernem à ela, estejam alinhados e direcionados em prol dos objetivos estratégicos da organização.

Porém, para algumas empresas, a estratégia de negócio tem a ver com um plano de crescimento. Para outras, com o posicionamento no mercado. Por isso, não é possível adotar um conceito único para definir o seu Planejamento estratégico de TI — caso você esteja procurando uma via rápida para entender o objetivo da sua empresa.

Mais eficiente do que ficar procurando por modelos prontos, que pouco vão agregar para o seu negócio, a melhor solução para construir um plano de TI que traga resultados para sua empresa é começar a observar sua área através dos “óculos” do negócio. Como? É isso que você vai ver agora!

Como obter resultados melhores com o Planejamento de TI? 5 dicas do nosso CBO!

Via de regra, todo planejamento estratégico pode aderir a estas 5 dicas para ganhar uma estrutura mais sólida e, por consequência, obter resultados melhores. Acompanhe:

1. Alinhamento estratégico da TI com negócios

Um Planejamento estratégico de TI que gera resultados propõe ações que estão 100% alinhadas com a estratégia de negócios. Daí a importância de manter um processo de alinhamento contínuo entre TI e negócios, não apenas na ocasião de estruturação do seu PETI. 

Além disso, não se esqueça de que a sua empresa é um organismo vivo. Por isso, é importante que os líderes de área da TI tenham certeza de que todos os colaboradores do departamento têm clareza total sobre por quê as ações mapeadas no Planejamento de TI foram traçadas desse jeito. Em outras palavras, todos devem falar a mesma língua. Também é importante incentivar seus colaboradores a buscar conhecimento, crescer profissionalmente e colaborar com insights para o plano de TI futuramente!

2. Demonstre o valor da TI para a organização

Dificilmente um planejamento estratégico de TI será bem reconhecido sem demonstrar valor para a organização. Se você está em dúvida sobre como a sua TI pode trazer diferenciais para a sua empresa, a dica é priorizar ações relacionadas ao core business.

Por exemplo, vamos pensar em uma indústria que produz bens de consumo a partir do algodão e tem contato com muitos fornecedores, bem como centros de distribuição. Neste caso, atividades corriqueiras da TI, como distribuir acesso aos colaboradores para o Active Directory da empresa podem ser vistas como pouco agregadoras para o negócio.

Por outro lado, planejar uma auditoria interna para verificar o nível de segurança da informação é uma atividade de alto valor, dado o impacto que um acidente neste quesito pode provocar para a continuidade dos negócios. Outras ações, como realizar um upgrade nos servidores de banco de dados e de backup têm o mesmo peso, justamente porque os dados são centrais para a relação da empresa com seus fornecedores, bem como para o controle de estoque.

3. Estabeleça padrões para os processos da TI

A palavra-chave aqui é consistência de comportamento. Padrões serão necessários para que você avalie o desempenho do planejamento de TI regularmente e pense em ações para obter resultados ainda melhores no próximo ano. Alguns exemplos de padrões que podem ser estabelecidos no seu PETI são:

  • Acordo de nível de serviço
  • Padrões de qualidade de produção
  • Faturamento mensal
  • Custo de utilização de infraestrutura

4. Estabeleça medidas de acompanhamento dos padrões

Conversando com o tópico anterior, para acompanhar o desempenho do seu plano de TI, é importante que existam medidas que te permitam ver se os padrões estabelecidos estão sendo seguidos — e se não, por quê. 

Essas medidas podem ser estabelecidas diretamente nos padrões. Por exemplo, caso você crie um Acordo de Nível de Serviço (ANL ou SLA), já poderá definir a partir de qual ferramenta será medido o cumprimento do acordo, quem será responsável por emitir os relatórios de atendimento, etc.

Esses indicadores garantem que o seu Planejamento estratégico de TI não seja apenas mais um documento apresentando para a diretoria no fim de ano e engavetado logo em seguida, sem trazer real valor para a organização. Afinal, o principal objetivo do PETI é que se promova a melhoria contínua dos processos da sua TI em prol do negócio, agregando valor para a empresa através da utilização estratégica dos recursos do departamento.

5. Estabeleça medidas de avaliação

Este seria o último aspecto em relação aos padrões estabelecidos no PETI, seguindo um caminho lógico de melhoria contínua. Após testar e acompanhar os padrões, é preciso avaliar por quê alguns deles deram certo e geraram os resultados esperados; e por quê alguns deles não saíram conforme planejado.

Uma boa dica em relação a este segundo ponto (que, via de regra, tomará mais a sua atenção) é olhar novamente para as etapas do seu planejamento e identificar se alguma delas está menos alinhada aos objetivos estratégicos do negócio. Caso necessário, promova as ações corretivas o quanto antes, garantindo que o seu planejamento se mantenha sempre atualizado e gerando os melhores resultados para a empresa!

Se não souber bem o quê avaliar, aqui vão alguns pontos:

  • Quantidade
  • Qualidade
  • Tempo
  • Custo

Bem, com isso chegamos ao final do artigo e agora, sugiro que você dê play na gravação da live com Luiz Fernando de Souza, CBO da Binario Cloud. Nesta live, você vai se aprofundar nos pontos que apresentei até aqui e aprender outras coisas que não pude trazer para o artigo. Por exemplo:

  • Como se portar diante da diretoria para apresentar o Planejamento estratégico de TI?
  • Qual a importância de saber diferenciar “custo” de “valor” para ter saltos significativos?
  • Quais ferramentas utilizar para criar o PETI?
  • Quando procurar ajuda de especialistas pode ser o melhor caminho?

Veja também

Backup para empresas: qual é a melhor solução?

Backup para empresas: qual é a melhor solução?

[LIVE] Quando é a hora certa de pensar em nuvem?

Como analisar e renovar sua infraestrutura de TI