[LIVE] Quando é a hora certa de pensar em nuvem?

Já se perguntou quando é o momento adequado de pensar em nuvem para o seu negócio? Confira a resposta para essa e outras perguntas sobre cloud neste artigo!

Cloud Computing é um assunto que não perde relevância: na busca por mais agilidade e qualidade em suas entregas, organizações de todo o mundo procuram soluções que tragam automação para suas operações, segurança para seus dados sensíveis e tranquilidade para rodar suas aplicações. E a tecnologia em nuvem pode ser a solução para estas demandas. 

Esta solução, que agrega diversos benefícios para os negócios, ainda levanta muitas dúvidas. Por exemplo, para qual tipo de empresa é mais recomendado o uso de cloud computing? Quando é o momento certo para começar a planejar minha jornada para a nuvem? Há riscos em migrar minha infraestrutura para a nuvem? Para responder a estas e outras perguntas, nosso Head of Sales, Gabriel Adorno, apresentou uma live para conversar e tirar dúvidas de diferentes segmentos sobre este modelo que vem revolucionando a forma como as empresas operam. 

Se você não pôde participar, assista ao vídeo na íntegra ao final deste artigo. Caso prefira, você também pode acompanhar os principais tópicos da live a seguir.

Qual é a diferença entre o modelo tradicional e a nuvem?

O modelo tradicional de data center consiste na compra de um hardware para sustentar as operações sendo, por isso, um modelo limitado. Além dos custos relacionados à obsolescência dos equipamentos, quando há maior demanda computacional, a empresa que ainda conta com o modelo tradicional precisa adquirir mais hardware. Já o modelo em cloud computing consiste em um data center desenvolvido para atender às operações de empresas, de qualquer porte, com alto nível de segurança, capacidade computacional e escalabilidade operacional.

O quê cloud computing tem a ver com o modelo ágil que as empresas procuram?

A nuvem é o modelo mais adequado para sustentar as tecnologias da Indústria 4.0, justamente pela flexibilidade em aumentar ou diminuir seu ambiente de acordo com sua demanda, com o momento do mercado e em poucos cliques. Exemplo prático disso são as empresas do varejo, que precisam de mais espaço para suportar suas plataformas de e-commerce em datas festivas e que, depois desse dia, podem voltar ao tamanho padrão, uma vez que a quantidade de acessos retorna ao normal.

Para qual tipo de negócio a nuvem serve?

Desde o microempreendedor, que precisa armazenar o software de frente de caixa, passando por escritórios de advocacia, dentistas, supermercados, construtoras, hospitais, indústrias, bancos: todos os modelos de negócio podem se beneficiar utilizando cloud computing. Com a infraestrutura em nuvem, todos os dados da organização estarão armazenados em um local seguro, com selos de certificações que garantem a qualidade, alta disponibilidade e suporte de um time técnico especializado em todas as camadas de redes.

Como escolher o melhor modelo para o meu negócio?

Primeiro, precisamos considerar a diferença entre cloud computing e virtualização. Hoje, há empresas que acreditam estar na nuvem quando, na verdade, o que encontramos durante o Assessment é um ambiente virtualizado que não entrega alta disponibilidade e não possui selos de qualidade Tier III, entregando um SLA inferior a 99,982%. Estes fatores interferem diretamente na qualidade e segurança do ambiente, podendo ser os responsáveis por gerar uma experiência desagradável aos usuários.

Em geral, é necessário entender todas as normas, regras e requisitos de infraestrutura a serem atendidos, bem como cada particularidade do negócio. A Binario Cloud oferece um serviço de Assessment de TI, dedicado à análise e documentação de infra, com o objetivo de auxiliar gestores e empresas a terem mais assertividade quanto ao direcionamento de investimentos na área.

Para saber exatamente qual modelo de nuvem melhor atende às necessidades do seu negócio é preciso consultar um especialista na área. Mas se você quer saber mais a respeito dos modelos de entrega de cloud computing disponíveis no mercado, pode conferir mais a respeito neste artigo do nosso especialista.

Há riscos em migrar para a nuvem?

Sim. É necessário realizar o planejamento e contar com um time de engenharia especialista em todas as camadas de infraestrutura para auxiliar sua empresa durante a jornada para a nuvem. Isso porque existem uma série de fatores de impacto que devem ser considerados durante a migração, tais como: requisitos do negócio, arquitetura de componentes físicos e lógicos, existência de vulnerabilidades nos sistemas, entre outros. 

Como organizar o orçamento para atender às cobranças variáveis?

Há diversos fatores que precisamos considerar para poder ajudar com os requisitos de negócios. Precisamos primeiro entender como funciona a empresa como um todo: como são feitas as vendas? Existe e-commerce? Quais são os softwares utilizados? Quais licenças precisam ser contratadas para rodar as aplicações? Depois de responder essas perguntas, devemos entender com as áreas de Vendas, TI e Financeiro como podemos pensar no custo fixo, bem como o que pode se encaixar dentro do custo variável. 

Outro ponto importante, mais especificamente sobre o Binario Cloud Data Center, nossa solução de nuvem pública, é o faturamento em reais para empresas no Brasil. Dessa forma, nossos clientes ficam livres das variações cambiais, garantindo uma estabilidade maior e controle quanto à fatura de IaaS (Infraestrutura como Serviço).

Quer se aprofundar mais neste tema?

Na nossa live, discutimos mais sobre quando é o momento ideal para começar a planejar sua jornada para a nuvem. Se você chegou até aqui e gostaria de se aprofundar mais sobre esse tema, além de conferir as respostas do Gabriel Adorno para outras perguntas na audiência relacionadas a cloud computing, assista agora ao vídeo da live na íntegra.

Veja também

Os 3 principais benefícios de uma infraestrutura hiperconvergente

O que é cluster de container? Saiba a diferença entre Docker e Kubernetes!

Multicloud: como aplicar o conceito na sua infraestrutura de TI