A importância de planejar sua Jornada para a Nuvem

Qual a importância de um bom planejamento na hora de realizar sua Jornada para Nuvem? Confira neste artigo como uma boa Jornada pode ajudar seu negócio.

Escutamos hoje em dia pessoas que atuam nos mais diversos segmentos comentando sobre nuvem e é um assunto que todos querem falar, isso porque  computação em nuvem traz melhorias para todas as áreas de uma empresa, é possível que exista em sua empresa softwares, aplicações ou até mesmo sua  infraestrutura que esteja em nuvem. Mas o ponto principal aqui é, antes de levar todo seu ambiente, caso sua infra não esteja em um provedor de nuvem, é necessário realizar o planejamento de sua jornada. Existem diversas formas de se usar nuvem mas no geral elas estão dentro de três categorias: IaaS, SaaS, PaaS.

Hoje iremos falar de IaaS (infrastructure as a service ou infraestrutura como serviço) que é a base para  suportar as outras categorias. Usando o exemplo de uma montadora, todo carro precisa de um chassi, em cima desse chassi precisamos colocar a carroceria, que não necessariamente precisa ser igual porque existe modelos de carros diferentes, de montadoras diferentes mas que usam a mesma base, o mesmo chassi. Depois podemos nos aprofundar nos detalhes do carro como bancos, volante, painel, tecnologia embarcada, etc.

Esse processo da montadora é parecido com a jornada para nuvem. É muito importante planejar a sua jornada para nuvem para encaixar as peças no ambiente de infraestrutura. Da mesma forma que os carros são feitos de modo similar, eles nunca serão idênticos porque cada cultura funciona de uma forma. O mesmo acontece nas empresas, onde cada cenário é único e reflete no ambiente de T.I.

A Jornada para Nuvem é um processo que deve ser estruturado, desenhado pelo time que atua no T.I da empresa como um todo, na parte de infraestrutura, banco de dados e aplicações / software utilizado no dia a dia. A metodologia para realizar o processo é muito importante para conseguir ter um começo, meio e fim, esse processo precisa estar detalhado da melhor forma para ter o menor número de surpresas e poder realizar o mesmo no tempo estimado, isso, poder contar com o suporte do parceiro provedor irá ajudar a construir uma jornada mais efetiva, pois já realizaram diversos projetos e podem ajudar a desenhar esse processo de acordo com as melhores práticas.

A Jornada para Nuvem não é um assunto simples, que conseguimos ler em algum lugar, assistir um vídeo e realizar o processo. Precisa-se de horas de vôo, experiência para saber exatamente o que está sendo feito e o que fazer caso algum processo dê errado. É um assunto que está em alta não porque está na moda, mas porque está se tornando algo essencial. 

A Transformação Digital é uma nova onda enfrentada atualmente em todos os mercados. A tecnologia não é mais algo que possa se escolher usar ou não usar, ela é essencial para todos. Com a tecnologia correta, seja ela IaaS, PaaS ou SaaS, as empresas conseguem se destacar entre seus concorrentes e gerar uma redução de custos ou seja, de uma forma ou de outra temos que usar a nosso favor a tecnologia para não ficar obsoletos, reduzir os custos e se manter viva. 

Embora esse tema, Transformação Digital esteja em alta, é um tópico popular no ambiente de tecnologia há algumas décadas. Refere-se ao processo de integrar tecnologias a todos os aspectos da empresa, o que exige mudanças fundamentais na cultura, operações e na entrega de valor através da tecnologia.

Para aproveitar melhor as tecnologias emergentes e sua rápida expansão nas atividades humanas, uma empresa precisa se reinventar, transformando radicalmente todos os seus processos e modelos. A Transformação Digital requer uma mudança de foco para a borda da empresa e data centers mais ágeis, para suportar essa borda. Isso também significa se livrar da tecnologia legada, que pode custar caro para a empresa manter, além de alterar a cultura da companhia para apoiar a aceleração que vem com a Transformação Digital.

Transformação Digital me faz lembrar aquele ditado: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come… Já que não temos para onde fugir, o correto é começar a planejar como reduzir custos e um diferencial competitivo. Pensar se os dados da empresa estão seguros e se possui um plano B (backup) é essencial. Afinal, quanto vale anos e anos de trabalho jogados fora em minutos? Quanto vale os dados de sua empresa? Qual a importância deles a você e a todos que compõem a mesma?

Veja também

[LIVE] Gestão de backup: persistência de dados alinhada aos objetivos de negócio

[LIVE] Persistência de dados e performance no ambiente

Otimize a gestão do seu T.I com autonomia