[LIVE] Jornada para a Nuvem: desafios e vantagens

Entenda como vencer os desafios da Jornada para Nuvem além de conhecer todas as vantagens de fazer um bom planejamento para o seu negócio!

Já se perguntou o que é Jornada para a Nuvem? Ao contrário do que muitas pessoas pensam, migração e Jornada para a Nuvem são conceitos diferentes. Quando se trata de Jornada para a Nuvem, estamos falando de um framework criado com base em boas práticas e que consiste na identificação do estado atual da infraestrutura de TI, dos problemas já conhecidos pelas equipes e dos requisitos de negócio, com o objetivo de construir um caminho eficaz para a migração para a nuvem e mitigar risco. Desse modo, prevenimos as falhas existentes no ambiente anterior não sejam migradas para o novo ambiente.

Quer saber mais sobre esse assunto e entender os desafios e vantagens da Jornada para a Nuvem? Então assista a gravação da live com o Cássio Nascimento, Project Manager da Binario Cloud e acompanhe o raciocínio com o nosso resumo!

Jornada para a Nuvem: como funciona?

O framework de Jornada para a Nuvem é adaptativo a todo tipo de empresa, necessidade, riscos e criticidades. Porém a estrutura do planejamento e execução da Jornada seguem algumas etapas fundamentais para o sucesso da migração. Na Binario Cloud, consideramos as seguintes etapas macro:

  • Análise
  • Pré-assessment
  • Planejamento
  • Construção
  • Validação
  • Implementação
  • Entrega

Acreditamos que, para solucionar problemas, é necessário levantar dados, analisá-los e compreendê-los, e que só é possível tomar a melhor decisão quando trabalhamos com base em fatos. Além disso, na Jornada para a Nuvem precisamos considerar os fatores tempo, riscos e expectativas para endereçar fluxos de projetos da maneira adequada e realizar a migração de um ambiente para a nuvem com sucesso. 

Foco nas necessidades e processos de cada negócio

Para decompor as necessidades de cada negócio, procuramos olhar situações como blocos: podemos ter o bloco de link de dados, de segurança, de computação e por aí vai. A partir daí, entendemos até onde as ferramentas de gestão de projetos podem ajudar na migração, trabalhando sempre com comunicação clara e mitigação de riscos. Desse modo, nossa visão durante a Jornada para a Nuvem é não deixar partes soltas durante o processo. Dentro do nosso framework, com comunicação clara e organização, trazemos todas as partes envolvidas para dentro da ação, buscando conciliar janelas e expectativas. 

Como exemplo prático, pense uma empresa que tem uma atividade core de migração de um determinado dado durante a madrugada, e que não pode suportar uma madrugada inteira de indisponibilidade. Essa empresa precisará contar com um processo de Jornada para a Nuvem que contemple essa janela para viabilização da atividade e menor downtime – e aí que nosso framework se diferencia, já que identifica essa necessidade e se adapta a ela, proporcionando uma melhor experiência para o usuário. 

Processos internos

Seguir um framework de Jornada para a Nuvem também significa identificar um processo que já existe dentro da empresa e encontrar melhorias, tanto para o processo em questão, quanto para o time e o negócio. Utilizamos um repositório de lições aprendidas para trazer melhorias para as empresas, auxiliando seus times de TI ou terceiros responsáveis pela gestão do ambiente a melhorar processos com mais visibilidade para o ambiente computacional, utilizando métricas e possibilitando a escala desse processo.

3 perguntas essenciais para garantir o sucesso da Jornada para a Nuvem

Em resumo, é essencial que seu time faça estas 3 perguntas para organizar um plano de Jornada para a Nuvem:

  • Onde estou?
  • Onde quero chegar?
  • O que é preciso fazer para alcançar estes objetivos?

Mesmo especialistas na área de TI podem acabar se perdendo no caminho para a migração do ambiente computacional para cloud computing. Para ter mais visibilidade sobre quais são os passos iniciais para a Jornada para a Nuvem, conte a ajuda deste paper preparado pelos nossos especialistas!

Desafios da Jornada para a Nuvem

Sabemos que cada projeto tem suas características, mas ambientes de TI tendem a apresentar cenários parecidos. Desse modo, quando uma organização não segue boas práticas, está assumindo riscos conhecidos, que foram mapeados e superados no passado por empresas que já têm experiência no assunto. Assim, as chances de um projeto que não segue boas práticas falhar são bem maiores. Com isso, o principal desafio da Jornada para a Nuvem é assumir riscos conhecidos.

Dentre esses riscos podemos citar um exemplo prático: durante a fase de pré-assessment, identificamos se a saúde do link de dados é ideal para suportar a demanda do ambiente e, caso não seja, traçamos ações para mitigar o risco antes mesmo de virar a chave. Sem esse tipo de planejamento, o projeto pode se tornar uma experiência ruim para o usuário final, provocando resistência no time interno, bem como nas partes interessadas da organização.

Outros exemplos de riscos que a organização estará assumindo ao não adotar boas práticas são: perda de dados (a exportação de um banco de dados sem alinhamento com a área de negócios para travar esse banco pode acarretar em perda de dados), problemas de alinhamento de expectativa entre equipes e downtime.

Vantagens da Jornada para a Nuvem

Por outro lado, a principal vantagem de seguir boas práticas durante a migração para a nuvem é mitigar riscos. Podemos elencar vantagens como:

  • Otimização de recursos
  • Redução de custos
  • Segurança
  • Experiência do usuário em todas as etapas

De forma simples, a Jornada para a Nuvem permite o mapeamento qualitativo dos riscos: ou seja, passamos pelas etapas de identificação, classificação de probabilidades, impactos e elaboração de um plano de respostas a fim de mitigar, eliminar, transferir ou até mesmo assumir um risco durante a migração do ambiente computacional para a nuvem.

Além de aplicar todas essas ferramentas e técnicas de gestão de projetos, envolvemos equipes multidisciplinares para solucionar problemas, sempre comunicando e trazendo as partes interessadas para o processo. Desse modo, com uma Jornada para a Nuvem bem estruturada, identificamos melhorias nos processos de TI e proporcionamos maior alinhamento das equipes com as áreas de negócios – que são algumas das maiores vantagens que a sua empresa pode ter.

Quer entender na prática como funciona o framework de Jornada para a Nuvem da Binario Cloud, confira este case de sucesso sobre como adaptamos nosso framework para atender a necessidade de uma grande indústria nacional referência no setor de alimentos.

Veja também

Nuvem privada: como garantir a eficiência?

Nuvem privada: como garantir a eficiência?

Otimizando a entrega de serviços de rede utilizando recursos virtualizados

Infraestrutura de TI flexível: 3 requisitos para implementar