[LIVE] Como sua empresa pode se defender e se recuperar de ciberataques

Entenda como uma estratégia de Disaster Recovery permite a recuperação rápida e segura dos dados em um ataque cibernético.

Imagine o seguinte cenário: um ciberataque atinge a sua infraestrutura e provoca a indisponibilidade das operações e, dependendo do nível de proteção que a empresa possui os dados ficam expostos. Como resolver o problema? Nessa hora uma estratégia de segurança com base em recuperação de desastres e backup em nuvem são essenciais para manter a continuidade dos negócios. 

Diante de um incidente como esse é preciso pensar em algumas questões, já que, de acordo com os dados levantados pela divisão Check Point Research, em média 1.046 das organizações já sofreram um ataque digital, o que revela um aumento de 77% se comparado ao ano de 2020 a 2021.

Com essa estatística é preciso mudar a mentalidade de “não vou sofrer um ataque” para “se acontecer, a empresa está preparada?\”. Por isso, é importante avaliar se as ações de defesa estão de fato sendo eficazes e se existe um plano para mitigar os riscos de uma invasão. 

Desse modo, quanto tempo sua empresa levaria para se recuperar de um ciberataque, reduzindo ao máximo os danos? Posso dizer que com as práticas certas pode ser em minutos, mantendo os dados seguros e íntegros. Para conhecer as soluções indicadas acompanhe comigo a seguir neste artigo, ou, se preferir, basta dar play na live que apresentei junto com o nosso CTO Marcos Benedicto e Fernando Pavan, especialista em soluções de armazenamento e proteção de dados da Veeam.

capa-videoblog-liveciberataques

A importância do Disaster Recovery para a continuidade dos negócios em um Ciberataque

Há inúmeros fatores que podem provocar uma brecha de segurança e abrir as portas para ciberataques, desde falhas de processo a falta de visibilidade do ambiente para detectar a tempo as vulnerabilidades. E a empresa não pode contar com a sorte, é preciso estar equipada e pronta para responder a ameaças, afinal, os dados são um dos principais ativos de um negócio.

No caso de um ataque bem sucedido o primeiro passo é minimizar os impactos recuperando rapidamente os dados e garantir a continuidade das operações, porém, sem um plano de disaster recovery essa ação se torna muito mais desafiadora. 

As empresas que possuem uma estratégia de recuperação ganham uma vantagem, pois são capazes de reduzir os efeitos de interrupções independente da ocorrência, seja por ciberataques a desastres naturais que podem afetar a infraestrutura. 

O disaster recovery tem a função de reduzir ou evitar o tempo de inatividade de serviço em uma empresa devido a uma situação de emergência, é uma abordagem composta por algumas práticas que abrangem uma série de considerações, entre elas o backup em nuvem.  

Qual o papel do backup em nuvem no plano de recuperação de dados? 

O backup em nuvem é um componente fundamental para que uma estratégia de recuperação de dados seja efetiva. Essa prática garante que os dados sejam armazenados em um ambiente seguro – data center ou nuvem pública – onde são criptografados. 

No entanto, mais do que apenas “salvar dados” hoje em dia é possível configurar e gerenciar quais ativos serão armazenados no backup, através de ferramentas que entregam recursos para aprimorar o plano de continuidade. 

Por meio dessas soluções a empresa faz as cópias, e além disso mapeia o comportamento do ambiente e atesta a resiliência para identificar se permanecem íntegros e devidamente confiáveis para a restauração.  A ferramenta simula a ação de ataques por meio de testes e detecta caso esteja infectada, garantindo alta proteção na recuperação.

Para fortalecer ainda mais a defesa é adicionado a esse recurso a possibilidade de fazer duas cópias diferentes de backup, no qual uma pode ser imutável, configurado para manter os dados por um determinado tempo sem que ninguém possa manipular. 

Quanto tempo é possível fazer a recuperação de dados?

Em instantes. Isso porque qualquer quantidade de tempo de inatividade para uma empresa gera prejuízos enormes, por isso, a recuperação deve ser muito rápida. A solução permite que essa restauração seja realizada em poucos minutos quando existe um plano de disaster recovery robusto.

Considerando todos esses fatores, fica claro que implantar uma estratégia de recuperação de desastres é fundamental para que as cargas de trabalho permaneçam ativas seja qual for a situação – desastres naturais, ataques cibernéticos e outras ameaças. 

Se você quer aprender mais sobre as melhores práticas de backup para a sua empresa, confira um guia completo sobre Backup em Nuvem clicando aqui.

Veja também

ISO 27001: O Que É e Como Aplicar na Gestão de TI?

ISO 27001 — Como Aplicar na Gestão de TI?  

Como manter minha empresa em home office com segurança?

Política de Segurança da Informação: 5 passos para criar e implementar